Shop LançamentosShop Tecnologia

Eirene arrecada R$750mil em 30 dias via CapTable

Focada em agronegócio, Eirene é a primeira startup a fechar com sucesso a captação com investimento coletivo através da CapTable. Foram 237 investidores que passam a ter 10% de participação na empresa

O setor de ofertas públicas de títulos de investimento em startups mostra sinais de que vem ganhando confiança dos brasileiros. Em julho deste ano foi lançada a CapTable, a plataforma de investimentos em startups escaláveis da Startse. Nos primeiros quinze dias de operação foi arrecadado o montante de R$1milhão entre os quatro empreendimentos que participam da primeira rodada. Um mês após o seu lançamento, a CapTable anuncia a confirmação do primeiro aporte no valor de R$750mil na startup Eirene Solutions.

Atuação da agritech – Com sede em Porto Alegre, a startup se propõe a  reduzir e controlar o uso de agroquímicos dos sistemas de pulverização através de um sistema inteligente e seletivo. Com essa ideia foi desenvolvido o sistema Save Farm, que pode ser usado em equipamentos já comercializados no mercado. Ao fazer uso de inteligência artificial e tecnologia de análise de imagens, consegue-se usar apenas a quantidade de produto necessária em uma lavoura.

“Sem esse desperdício, conseguimos fazer com o que o produtor rural economize em insumos agrícolas, que é o valor que mais pesa no orçamento de uma safra. Com menos dispersão de herbicidas, fungicidas e inseticidas na natureza, também contribuímos para o meio ambiente e a saúde dos trabalhadores”, explica Eduardo Markmann, CEO da Eirene Solutions. Com o dinheiro arrecadado, a Eirene ampliará a rede de representantes, parceiros e assistência técnica em todos os estados brasileiros.

Perfil dos Investidores – Foram 237 pessoas que acreditaram no potencial da Eirene Solutions e se tornaram investidoras da agritech. Juntas ela passam a ter 10% de participação na empresa. Os R$750mil foram arrecadados em 30 dias dentro da plataforma da CapTable. O ticket médio de investimentos foi de R$5.000,00. A maioria dos investidores é do sexo masculino (96%) e faixa etária predominante foi de 26 a 35 anos (34,8%). Os quatro estados que mais injetaram dinheiro na Eirene são Rio Grande do Sul (33%), São Paulo (20%), Rio de Janeiro (12%) e Paraná (10%). Na CapTable, qualquer pessoa pode investir a partir de R$1.000,00 e se tornar investidora de uma startup.

A ideia é que, ao aderir essa modalidade de investimento de renda variável, haja ganhos exponenciais com a escalabilidade da startup. “Uma maneira simples de entender essa lógica é fazer as pessoas imaginarem o quanto elas teriam ganho com a venda da 99 para os chineses se em 2011 elas tivessem investido R$1.000,00 quando ainda se chamava 99 Táxi e ninguém os conhecia. Hoje ela vale R$1bi”, comenta Guilherme Enck, cofundador da CapTable.

Investimentos coletivos em startups – O chamado equity crowdfunding foi regulamentado pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários) em 2017. De acordo com normas regulatórias, as empresas que querem fazer oferta pública de investimentos coletivos podem arrecadar um montante de até R$5mi. De acordo com dados oficiais da CVM, foram movimentados R$12,8mi em investimentos gerados por 2.467 pessoas que apostaram em 22 projetos.

Em 2018, o número de investidores que acreditaram nesta modalidade para ganhar dinheiro saltou para 8.966 pessoas. Juntas elas injetaram o valor de R$46mi que foram distribuídas entre 46 startups. Diante dos resultados dos trinta primeiros dias da CapTable, é possível fazer um prognóstico de que os dados a serem divulgados deste ano tendem a ser mais promissores. O cenário de crise econômica e taxa SELIC baixa está fazendo muitos brasileiros a procurarem diferentes formas de rentabilização financeira.

Sobre a CapTable – Sediada na capital gaúcha, a CapTable faz parte da Startse , empresa de educação corporativa continuada. A plataforma de investimentos em startups é uma joint venture entre a Startse e a holding CFG (Crowd Funding Group), que abriga também a fintech Cap Rate, plataforma de investimentos no mercado imobiliário. Os cofundadores da CapTable, Guilherme Enck e Paulo Deitos, participaram ativamente da atividades e discussões que culminaram na publicação da Instrução CVM-588 que regulamentou o setor no país.

A equipe da startup disponibilizou um Guia Prático de Investimentos em Startups. O material pode ser baixado gratuitamente para quem se interessar em investir nesta modalidade e quiser ter mais conhecimentos para dar os próximos passos.

 

Fonte: Inforex

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Fechar